MAURO BRANDÃO, mineiro de Caeté, escritor, poeta e músico, é Bacharel em Ciências Econômicas pela U

Minha foto

Sobrevoando os aeródromos das palavras, Mauro Brandão - descendente hereditário da verve literária de Guimarães Rosa (a avó paterna, Georgina Pinto Rosa era prima de primeiro grau desse grande escritor) se lança no mundo da literatura através do seu livro, o romance Claraluz e o Poeta, lançado em outubro de 2014 pela Editora Letramento. Outros projetos literários estão sendo concebidos: "Coletâneas Virtuais I", poesias; "Na Solidão do Outro", romance psicológico; "Tempestade Magnética", ficção científica; "A História do Homem e do Universo: crítica ao fundamentalismo", ensaio filosófico; "Voltei Formiga", realismo mágico; "O Descobrimento de Outro Mundo", ficção científica; "Brincando de Deus", realismo mágico; "O Ladrão das Artes", infanto-juvenil; "De Volta ao Presente: história de alguns", contos; "Os Guardiões da Luz", segundo livro da trilogia de Claraluz e o Poeta; "Olavo e o Mestre", autoajuda.

Mauro Brandão é músico, tecladista do Coral Juvenal Alves Vilela e fundador e membro da banda Nova Estação

domingo, 26 de junho de 2011

A minha ligação familiar com Guimarães Rosa


Esta é uma foto de João Guimarães Rosa. Mencionar este notável escritor é para mim imperativo. Por uma dádiva do destino, acabei nascendo em uma família que possui laços sanguíneos com a família de Guimarães Rosa: A minha avó era filha de João Pinto Rosa, que por sua vez era irmão de Floduardo Pinto Rosa, que era o pai do escritor, ou seja, a minha avó, que assinava Georgina Pinto Rosa quando solteira, era prima de 1º grau de João Guimarães Rosa.


A minha avó virou Georgina Pinto Brandão quando casou com meu avô, Raimundo, e tiveram cinco filhos: Natalina, Nelza, Nelson, Nilson, que é o meu pai, e Neli. O meu pai, Nilson, casou-se com minha mãe, Lucy, e tiveram dois filhos, eu e Tarcísio.No final das contas, eu, Mauro Célio Alves Brandão, sou primo de terceiro grau de João Guimarães Rosa.


E em Claraluz e o Poeta, traços literários de Guimarães Rosa poderão ser encontrados, como neologismos, regionalismos e realismo fantástico.


E faltam poucos capítulos para que a obra chegue ao fim de sua construção.


Aguardem
Mauro Brandão

Nenhum comentário:

Postar um comentário